terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Ninguém quer alugar apartamento onde Heath Ledger morreu



Desde de janeiro, quando Heath Ledger foi encontrado morto em seu apartamento no SoHo, em Nova York, que ninguém quer alugar o imóvel.
De acordo com o jornal Page Six, a morte do ator não é o único motivo que espanta os possíveis inquilinos. O alto preço do aluguel, US$ 26 mil por mês, também não ajuda muito.
Com tudo isso, os responsáveis pela locação resolveram deixar o imóvel fora do mercado, pelo menos até a poeira baixar.

Apartamento onde Heath Ledger foi encontrado morto seria de artista plástica brasileira

Desfeita a confusão do relações-públicas da Polícia de Nova York, Paul J. Browne - que afirmou ser da atriz Mary-Kate Olsen o apartamento no número 421 da Broome Street, no SoHo, onde Heath Ledger foi encontrado morto no início desse ano, para depois o próprio policial voltar atrás; a versão online do jornal New York Times garante que o endereço pertence à artista plástica mineira Junia Hissa Neiva e sua empresa, a Red Tulip. A firma da brasileira pagou US$ 4,8 milhões a Hwa Properties pelo prédio inteiro em 1999. O apartamento ocupado por Ledger, de três quartos, estaria alugado por US$ 23 mil mensais.

O Globo Online tentou contato por telefone com a artista plástica para confirmar a propriedade, mas a caixa postal do celular de Junia está lotada, sem espaço para novas mensagens. O "NYT" também não conseguiu falar com a brasileira.

Vizinhos do australiano lamentaram sua morte precoce para o jornal. Julie McIntosh, cabeleireira de um salão no SoHo a poucos metros do prédio, disse uns dias depois de sua morte que costumava ver Heath uma ou duas vezes por semana passeando com sua filha pequena, Matilda, de 2 anos.

"Tudo é muito triste. Ele era um cara bacana e parecia feliz", disse McIntosh.
Um mês atrás, garante a cabeleireira, ela brincou com o ator quando ele passou em frente ao salão: "Quando você vem para eu lavar seu cabelo?", mandou ela. Julie acredita que Heath Ledger estava morando na região por alguns meses.
"Ele sempre dizia 'oi'", conta.

4 comentários:

Tais Trindade disse...

eu alugaria!

Aninha Preto disse...

Eu também alugaria! Sem problemas!

E Sobre o que a cabeleleira disse... ah o Heath era maravilhoso! Adoro saber dessas histórias *_*

Paula Espíndola disse...

Ahhh...lindo msm o q a cabeleleira disse, como a gente v� td mundo adorava ele.. =)

� uma pena q ningu�m compre o apartamento dele msm, neh..mais tbm com essa crise q est� nos EUA, ahi q ningu�m compra nd msm, � �h!??
Ahhh..mais se fosse eu, eu comprariaaaa...� pensava nem duas vezes, ahhhhh..rsrs

Anônimo disse...

Eu alugaria, mesmo depois do que aconteceu, porque pra mi, ele adormeceu e acordou num outro lugar,onde todos nós iremos um dia, sem sofrimento, sem dores.Seria maravilhoso sentir sua presença todos os dias......