quinta-feira, 10 de julho de 2014

sexta-feira, 25 de abril de 2014

"Batman - O Cavaleiro das Trevas" e "O Segredo de Brokeback Mountain" no livro "1001 Filmes para Ver Antes de Morrer".


Além de trazer o Coringa na capa, a edição de 2010 (a edição mais atualizada tem como capa uma foto de "As Aventuras de PI") do livro "1001 Filmes para Ver Antes de Morrer" trouxe para a sua lista os filmes "O Segredo de Brokeback Mountain" e "Batman - O Cavaleiro das Trevas", com direito a elogios para Heath Ledger.

Confiram as críticas completas:


 "O Segredo de Brokeback Mountain" ("Brokeback Mountain") (2005)




Este filme de Ang Lee despertou muita atenção por ser um dos primeiros faroestes americanos a abordar o tema do homossexualismo e a chegar ao circuito comercial. É verdade que Andy Warhol tinha feito algo similar mais de três décadas atrás com o seu pioneiríssimo “Lonesome Cowboys” (1969), filmado no Arizona, nos estúdios Old Tucson. Porém, enquanto o filme de Warhol foi uma sátira ao gênero, o trabalho de Lee permanece sério e foi dirigido com precisão e perícia profissional que remetem aos westerns anteriores de Budd Boetticher, John Ford e Howard Hawks – embora este, em particular, fosse se sentir profundamente ofendido com o tema de “O Segredo de Brokeback Mountain”.

A partir do roteiro original de Larry McMurtry e Diana Ossana, o filme de Lee conta a história de Ennis Del Mar (Heath Ledger) e Jack Twist (Jake Gyllenhaal) que, quando estavam fazendo um solitário trabalho como pastores de ovelhas no interior de Wyoming, no verão de 1963, CE conheceram e se apaixonaram. No princípio, os dois são simplesmente colegas de trabalho, mas, à medida que o verão vai passando, a relação se aprofunda até se transformar num caso de amor que perdurará por toda a vida, embora seja daquele tipo proibido pela sociedade da época e entremeado por casamentos fracassados, com os quais nenhum dos dois se importa. Enquanto Gyllenhaal se sai muito bem em seu papel, Ledger é uma revelação: taciturno, tímido e introspectivo, ele esconde seus sentimentos e emoções por trás de uma couraça de modos rudes e másculos. As filmagens de Lee nos mostram a beleza e a aridez das paisagens e o elenco de apoio inclui Randy Quaid, Anne Hathaway e Michelle Williams, com atuações impecáveis. “O Segredo de Brokeback Mountain” retoma as convenções do Oeste americano e as altera para contar uma história de amor, totalmente convincente, que fica ecoando na mente do espectador por muito tempo depois da última cena já ter se desvanecido da tela. Este filme é um clássico americano instantâneo do século XXI.


"Batman- O Cavaleiro das Trevas" ("The Dark Knight") (2008)

Superprodução hollywoodiana longa e sombria, “Batman – O Cavaleiro das Trevas” é a ‘'continuação’' do diretor Christopher Nolan para ‘'Batman Begins’' (2005). Muito aguardado por seu roteiro (escrito por Nolan em pareceria com o irmão), seu elenco de nomes famosos e seu tom, é o filme mais impressionante e assustador na filmografia de Batman até agora. E também é o mais sofisticado do ponto de vista dos personagens e das emoções.

Christian Bale volta a interpretar o milionário Bruce Wayne/o super-herói Batman, que se vê encurralado pelas mãos diabólicas do Coringa (Heath Ledger), junto com o promotor Harvey Dent (Aaron Eckhart), sua assistente Rachel Dawes (Maggie Gyllenhaal) e o comissário Gordon (Gary Oldman). O desempenho de Ledger no papel do vilão altamente perturbado e perturbador é inesquecível e, sem dúvida, faz jus ao Oscar póstumo que o ator recebeu. Michael Caine e Morgan Freeman também aparecem, respectivamente como Alfred e Lucius Fox, dois bastiões do velho mundo onde a maldade conhecia o seu lugar.

Filmada em uma Chicago reluzente e sombria, a história gira em torno da escalada da perversidade e mostra como o bem pode ser maculado ou incompreendido ao tentar superar o mal. Particularmente chocante é a armadilha montada pelo Coringa, que põe pessoas em dois grandes barcos, cada um com um detonador para a outra embarcação, na esperança de promover um massacre. Filme complexo do ponto de vista emocional e moral, ‘'O Cavaleiro das Trevas’' apresenta Batman enfrentando diretamente o problema que sempre consumiu o personagem: como um justiceiro pode ser eticamente consistente? A melhor coisa sobre este filme é que ele nunca entrega ao público mais do que ele pode digerir. O Batpod (uma nova motocicleta para Batman) e os efeitos especiais estão sempre presentes em cenas de ação que trazem momentos de alívio, quando não é preciso pensar muito. Este impressionante retrato da noite escura dentro da alma de uma cidade obteve sucesso mundial de bilheteria.


Livro: "1001 Filmes para ver Antes de Morrer"
Editor geral: Steven Jay Schneider
Preço médio: 69,90

quinta-feira, 6 de março de 2014

Entrevista de Heath Ledger é transformada em animação

Já pensou em como seria ver Heath Ledger em formato de desenho animado? Eis que o projeto "Blank on Blank" do PBS Digital Studios está resgatando entrevistas antigas de ícones do mundo do entretenimento e transformando em animações.

Na entrevista dada para Christine Spines em 2005, Heath fala sobre vários assuntos, entre eles o início do seu romance com a atriz Michelle Williams nos sets de filmagens de "O Segredo de Brokeback Mountain".

Confiram:



http://youtu.be/qDRUzbAa6lI

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Capítulo de "A Vida Após a Morte Dos Famosos" fala sobre Heath Ledger

Como foi noticiado pela gente há alguns anos, a escritora e renomada médium Sylvia Browne reúne o que seriam cartas psicografadas de cerca de 40 ídolos que já faleceram. Heath Ledger está entre eles, e o fã Patrick Benfica nos enviou as páginas que falam sobre ele. Confiram:







Muito obrigada, Patrick!

Pra quem se interessar pelo livro, ele é distribuído pela editora Prumo e custa em média 37 reais.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

6 anos sem Heath Ledger...


Cristal Paiva: Há 6 anos eu perdi parte da minha adolescência e da visão que eu tinha do mundo. Nada seria igual. Nunca mais eu ia ver entrevistas suas falando empolgado sobre um novo trabalho. Nunca mais saíram fotos suas com a Matilda que cresce a cada dia. Nunca mais eu poderia falar "ele é", ou ficar ansiosa por um novo visual ou nova notícia. 22/1/2008 ficará marcado para sempre como o meu "Dia do Nunca Mais"...só que hoje, seis anos depois, eu percebo o quanto isso é insignificante comparado ao amor. O verdadeiro amor nunca morre. Obrigada por tudo, Heath.



Raquel Morelli: Tempo

Já faz um tempo
Eu te perdi
Tentei mudar o pensamento
Mas você eu nunca mais vi

Onde você está agora
Eu não consigo saber
Só sei que demora
Para a saudade parar de bater

E o pensamento
Sempre em você
E o coração
Apertado de saudade

Mesmo assim,
A gente vai vivendo
Fugindo, assim
Do tempo que está correndo

Seis anos
Muito pouco
Muito muito
Sem você
Aqui



Raquel Paula:''Eu te amo tanto, que até dói.'' 22/01/2008 há seis anos atrás o mundo perdia uma estrela brilhante, que só viria a significar tudo o que significa para mim, muito tempo depois. Heath, por ser muito jovem sei que não tive o privilégio de observá-lo quando ainda estava aqui, de acompanhar sua promissora carreira e sei que não estive presente como fã no momento de sua morte, mas por algum motivo mais do que especial, eu me tornaria uma grande fã de seu trabalho e uma admiradora de seu coração, do verdadeiro Heath Ledger. Hoje me pergunto se eu não deveria ter me apaixonado por outra pessoa, por uma pessoa que não tivesse ido embora, que não me tirasse constantes lágrimas de saudade e ao mesmo tempo respondo para mim mesma que nada disso valeria a pena se fosse por outra pessoa e que nenhum sorriso do mundo me confortaria como o seu me conforta. Talvez tenha sido meu maior presente poder ter me tornado sua fã, me trouxe coisas maravilhosas, conheci pessoas com quem troquei histórias, com quem dividi todo o meu amor por você e também a dor de sua perda. Heath você continuará sendo eterno no coração de cada um que teve o prazer de conhecê-lo, de sua família, de seus amigos e de nós fãs, que te amamos de uma forma que não dá para explicar e não importa quantos anos passem, você será sempre o nosso amado Heath. Provavelmente eu nunca terei uma explicação por você ter ido, mas de uma coisa eu tenho certeza, você está em um lugar melhor do que aqui. E hoje, nesses seis anos de seu falecimento, o que lhe desejo é paz e amor, muito, muito AMOR, porque era disso que você se sustentava. Eu realmente te amo muito.  

Paula Taveiros
Marcelle Freitas
Malanna Gomes
Luana Souza, Talita Giraldi e Tanali Giraldi



Jefferson Willian: Esse é o primeiro 22 de janeiro que participo dessa homenagem ao Heath, infelizmente, conheci o trabalho dele no premiado filme Brockeback Mountain, há alguns meses, algumas pessoas ficaram feliz de saber que mesmo depois de sua morte precoce ele ainda consegue conquistar fãs, e isso é exatamente que se passou comigo, logo após de assistir ao filme fiquei perplexo com a atuação daquele que parecia “lutar com as palavras e sentimentos” e como ele parecia viver o personagem, dai comecei a comprar todos os DVDs que ele tinha feito, fazendo isso com um sentimento péssimo dentro de mim, pois não tive tempo de conhecer o astro em vida, e por incrível que pareça eu achei a felicidade em tudo isso, conheci pessoas maravilhosas que também compartilhavam da admiração pelo Heath, aprendi a apreciar boas musicas.....até aprendi a legendar de forma rápida, para poder ajudar com as entrevistas que ele tinha dado e que estavam em inglês, mais enfim..... Quero dizer que essa estrela que se foi tão jovem estará para sempre no coração de seus fãs ao redor do mundo, e que enquanto cada um viver ele estará presente entre nós. Independentemente de religiões, acredito que um dia conseguiremos nos reencontrar com as pessoas que nos são queridas, independente do tempo, mesmo sabendo que a primeira partida é difícil, mais temos uns aos outros e devemos ficar felizes por ter conhecido essa excelente pessoa e ator, pai e amante. O mais importante é o que ele deixou para nós, além da sua filha linda, é que devemos sempre está melhorando, quer seja como pessoa, quer seja no seu meio de trabalho, sempre ajudando uns aos outros e que devemos fazer o que gostamos mesmo que para isso você precise enfrentar a si mesmo. Por isso mesmo senso um dia de tristeza ele iria querer que celebrássemos a vida que segue e a cada por do sol que podemos assistir. Obrigado Heath por ter sido essa pessoa maravilhosa e esse excelente ator! Você sempre será lembrado, Cuidaremos da Matilda por você! Deixar esse vídeo para quem quiser assistir, é exatamente o que pensamos sobre o Heath: http://www.youtube.com/watch?v=X1RTd1wfMpA

Aninha Preto

    
Jordana Alves Caetano. Jordana quer ser atriz, e considera Heath uma inspiração.




Ana Caroline: 

E dentro da palavra saudade cabe tanta coisa. Tanto sentimento (...)


Eu gostaria de começar esse texto falando do significado que essa foto tem para mim. Foi a primeira foto do Heath que salvei. Ela é uma das minhas favoritas e um dia irei estampá-la em uma camisa. Pois bem, gostaria agora de compartilhar com vocês minha história com ele. Eu o vi pela primeira vez em 2009. Estava na casa do meu pai e assisti com meu irmãozinho ao filme Batman, o Cavaleiro das Trevas. O Coringa fez despertar em mim uma admiração e eu queria ver o filme outra vez. E assim o fiz. Fui atrás de saber quem era o ator e ai vi pela primeira bez o nome Heath Ledger. Li a notícia de sua morte e aquilo me pegou de surpresa. Porém, acabei me distanciando dele e não fui mais atrás de notícias ou filmes. Anos depois, mais precisamente no finalzinho de 2012, a sessão da tarde transmitia 10 coisas que eu odeio em você. Ao ver o anúncio eu sorri de repente e decidi que iria assisti-lo, até pelo fato de ter carinho pelo Joseph Gordon Levitt. Enfim. Assisti ao filme. E me apaixonei pelo Patrick. Foi tipo, instantaneamente. Fiz meu amigo alugar o filme duas vezes e depois o baixei no computador. Até que pedi que minha mãe comprasse o DVD. Perdi a conta de quantas vezes o vi . É de longe o meu favorito. Não me canso de rever. Nunca. Mas tudo bem, continuando... 
 Desde então passei a ir atrás dos filmes dele. E essa admiração e paixão se tornaram amor. Um amor que me faz um bem enorme. Tenho inúmeras fotos salvas no computador, levo ele em meu celular. Falo dele com bastante orgulho. E até coloquei um CD do U2 em meu celular porque ouvir é lembrar dele automaticamente. Me afeiçoei a Michelle também porque sei o quanto ele a amou. E sei o quanto ela retribuiu esse sentimento E a Matilda então... A cara do pai, meu Deus, rs. Está crescendo e sei que ela não poderia ter mais orgulho dela. Vai crescer cercada de muito amor, carinho e lembranças da pessoa incrível que Heath foi. O acompanho há mais de um ano e foi um grande presente poder conhecê-lo. Apenas gostaria que isso tivesse acontecido antes de sua partida. E essa partida deixa um vazio em nossos corações. Deixa uma saudade que quando se para pra pensar dói, machuca. Mas eu prefiro pensar nele vivo, sorrindo, atuando, ao lado dos que tanto amou. Eu procuro guardar comigo os mais largos sorrisos dele. As fotos espontâneas e divertidas. Heath não é apenas um ator que amo. Ele é um anjo. Meu anjo.


Patrick Benfica:  Homenagem ao maior ator do início do século XXI. Minha maior influência dentro das artes cênicas.
Desenhos feitos por Douglas Siqueira



Rebeca Altarugio. Heath foi a primeira paixão de Rebeca, que tem este lindo caderno em sua homenagem :)

Valquer Aissa de Assis


video

Vídeo feito por Caique Ribeiro



Khalled Monroy: 

Heathy - the letter Heathy,I'm writting just to say " I miss you so much!"
and Heathy,is hard just see you in postcards
cause you have this smile which makes me happy.
and tell secrets for you is so easy for me
and only you know how to make my sky more blue...

Heath , (don't laugth) i fell in love.
And I want to talk to you first
'cause you are my best friend.
I don't know.. she turns around the beat of my heart
and she's a good girl ,
I don't know how to talk...

she have your eyes, Heath... your green- almond eyes...

Heath, maybe ... maybe you don't know
how much I missed you , and how much I'm waiting
anxious to see you here again.
Don't go out without a sweater (it's cold!)
and tell me your news,
did you get a job?
And, when you'll back...
back to your home?

Heath, Now I know how to play my songs for someone else.
I'm crazy to show you , baby
and I'll practice untill the day you get* back
'cause once I was lost , and nothing was good enough
but she gave me a life, she gave me her love

but I just will feel totally happy when you're here dear, Heath.

Spring. Yellow flowers bloom
single mothers take their chidren to the church
my brothers are getting older...

Heath... another Spring has gone
you're right about my love. It seems to be getting so* strong...
once more, the day has gone , but I'm not "affraid at all"
'cause its coming - the light,
it's raising - the sun
and I'm glad to see you shining.
Shining forever...
so shine on forever.

Áudio da música Heathy - the letter Heathy,I'm writting just to say " I miss you so much!", interpretada por Khalled Monroy (Khalled pede desculpas pela qualidade do áudio):

Nanda Muniz: Existem certas coisas na vida que são muito engraçadas, para não dizer irônicas. Isto é, já pensou em como você pode gostar de uma pessoa que nunca conheceu pessoalmente, assim como pode detestar alguém que conhece? É bem verdade que detestar conhecendo é bem mais “fácil” do que gostar não conhecendo, e é isto que torna tudo tão mais maravilhoso. »>Há exatos 6 anos, quando eu estava perto de completar 11 anos, e ganhara meu primeiro violão, o mundo estava perdendo mais uma pessoa para lista: “E lá se foi um cara daqueles”. Heath Ledger, mais que um grande ator, um grande homem. Hoje, eu estou prestes a completar 17 anos, e ainda tenho aquele meu violão, ao qual dei o nome de Ledger, em homenagem ao meu ator preferido. Estas coisas, a minha paixão pelo Heath e tudo mais, me fazem refletir. Refletir sobre como uma pessoa tão distante de você pode te influenciar tanto. Acredito que, não importa o quão longe uma pessoa esteja, e sim o que ela faz. São as atitudes dela que mudarão, ou não, que te influenciarão, ou não. »> Eu nunca conheci, pessoalmente, Heath Ledger, assim como outros tantos fãs. Mas posso dizer, que de certa forma, eu conheci várias partes dele. Veja bem, esta é uma segunda coisa em que acredito: Um ator tem a capacidade, ou o dom, de mostrar as várias fragmentações da alma. E assim, eu posso dizer, que conheci fragmentos de Ledger. O Ledger badboy, o Ledger patriota, o Ledger romântico, o Ledger louco, o Ledger gênio… Eu o conheci. O conheci sem conhecer. E, mesmo que as pessoas - pelo menos a maioria delas - ache isso uma coisa estranha, devo dizer"barra"confessar que, foi umas das coisas mais bonitas da minha vida. 
 Pessoas especiais não são aquelas que permanecem em nossa vida somente, e sim aquelas, que mesmo indo embora, nos deixam marcas e boas lembranças. E assim foi Heath Ledger, uma pessoa especial, que marcou a vida de muitos, de uma maneira mais especial ainda, e totalmente inesquecível. 
  Tumblr da Nanda:


Barbara Maria





Roberta Luíza:
Heath e suas brilhantes interpretações.
10 coisas que odeio em você - 1999. (Patrick Verona)
O patriota - 2000 (Gabriel Martin)
Coração de Cavaleiro - 2001 (Sir William Thatcher)
A Última Ceia - 2001 (Sonny Grotowski)
O Devorador de Pecados - 2003 (Alex Bernier)
Os Reis de Dogtown - 2005 (Skip Engblom)
Os Irmãos Grimm - 2005 (Jacob Grimm)
O Segredo de Brokeback Mountain - 2005 (Ennis del Mar)
Casanova - 2005 (Giacomo Casanova)
Candy - 2006 (Dan)
Não Estou Lá - 2007 (Robbie Clark)
Batman: O Cavaleiro das Trevas - 2008 (Coringa / Joker)
O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus - 2009 (Tony)

Nayara Corrêa Walbruni:

E hoje já fazem seis anos que você se foi, não digo pra sempre, porque o pra sempre não existe, digo um até logo, porque sentimentos e lembranças nunca morrem, e sei que de onde você estiver vai sentir esse carinho, mesmo partindo daqui muito cedo, o tempo que você ficou por aqui, foi provado que você antes de tudo foi um homem de caráter e que como você mesmo disse você ficará eternizado pela grande quantidade e qualidade de filmes que você atuou e o mais importante, o amor nunca morre, as estrelas nunca se apagam, por isso você ainda vive, te amo, meu anjo Heath Ledger <3 nbsp="" p="">

Marina Carneiro:
Deverei comparar-te a um dia de verão? A atmosfera flutua pesada nessa madrugada. O céu ainda chorava quando eu desvaneci em meio ao sono. Mas eu sabia, – tão certo quanto o nascer do dia que estar por vir, que isso não seria permanente. Seria agora, sua derradeira hora? Ou o meu corpo simplesmente despertou consciente de que nesse mesmo momento, seis anos atrás, você não acordaria mais?
A voz de Roger Waters enche meus ouvidos, “nobody home”, ele repete em meio a melodia. Assim como você já não podia mais estar de fato em sua casa. Você está olhando pra mim agora, Heath. E não está sorrindo. Eu olho para os seus olhos e consigo ver, consigo ver uma porra de tristeza tão densa, que nenhum flash foi capaz de esconder.
Eu trago em meio a toda essa fumaça, fragmentos de você. E me sinto tão pequena diante de tudo isso, apenas um ponto de luz que se perdeu em meio ao seu brilho. Você poderia me iluminar um pouco agora? As coisas ficaram meio escuras sem você.
Eu não me importaria com um efeito borboleta, eu aceitaria todo o chaos para poder parar no tempo. Para poder voltar no tempo. Para impedir, de que fato se tivesse consumado tão nitidamente seu último suspiro. Mas a casa vai continuar vazia.
Eu não sei o que escrever, eu simplesmente não sei o que dizer nessas palavras que você não pode escutar. Caminha até mim, a certeza de que Renato Russo poderia me entender agora, entender essa maldita saudade que eu sinto de tudo que eu ainda não vi.
Mas porra Heath, agora eu nunca poderei ver.




Sirlei Ferreira da Silva: 
 .
Parte da coleção de Sirlei.




 Obrigada a todos que enviaram suas lindas homenagens. Vocês conseguem amenizar a dor de um dia tão triste. São vocês, fãs, grandes responsáveis pela memória do Heath estar sempre viva.

Equipe Heath Ledger Brasil

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Entrevistas legendadas

O fã Jefferson Willian legendou estas duas entrevistas de Heath Ledger e nos mandou.

Muito obrigada, Jefferson.



quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Heath Ledger em lista de atores irreconhecíveis em filmes


O site Adoro Cinema fez uma lista de 30 atores que se transformaram tanto para um determinado papel no cinema, que chegaram a ficar irreconhecíveis. E claro que Heath Ledger como o Coringa está nela.

Fonte e lista completa

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Entrevista de Heath Ledger para a revista "Capricho" em 2001.

Confiram entrevista dada por Heath Ledger para a revista "Capricho" em 2001:


"Heath Ledger, 22 anos, o mais novinho e cobiçado da nova leva de atores australianos que invadiu Hollywood, também já é conhecido como um bom dom-juan. Nos últimos três anos, o loirinho surfista namorou a modelo Christina Caugh e as atrizes Lisa Jane e Heather Graham, com quem rompeu recentemente. Há fofocas de que já tem uma nova escolhida, a mezzo brasileira Jordana Brewster. Tempo para as conquistas é um lugar que Heath conseguiu recentemente. “Já é difícil arranjar tempo para sair comigo mesmo”, brincou Heath em entrevista à CAPRICHO, num hotel de Los Angeles. O ator usava tênis, calça jeans Diesel e uma malha cinza de gola canoa. Eram apenas 9h da manhã, mas ele já fumava sem parar. No papo, revelou sua paixão por fotografia, diz que está morrendo de saudades das ondas e contou como foi fazer um cavaleiro medieval no filme Coração de Cavaleiro, que acaba de estrear no Brasil.

Capricho- Como você se preparou para se tornar um cavaleiro?
Heath Ledger- Além de aprender a montar, precisava treinar com aquela lança extremamente pesada. Foi um trabalho do cão (risos). Tinha de andar com as costas meio abaixadas e ficava com uma dor insuportável. Mas eu estava preparado fisicamente. Gosto de entrar num filme malhado e saudável e sair gordinho e doente (risos).

C- Você já namorou famosas. É mais complicado sair com celebridades?
H- É difícil sair com você próprio! Não, brincadeira. É uma chateação namorar famosa, todo mundo fica comentando ou especulando.

C- Você ainda encontra tempo para os seus hobbies?
H- Faço fotografia há seis anos. Surfar é que tem sido um problema. Não subo numa prancha há 18 meses. Quando voltar, estarei fora de forma.

C- Que tipos de fotos você tira?
H- Nada elaborado. É um documentário de minha vida, um diário visual. Não escrevo, mas tiro toneladas de fotos em preto-e-branco. Acho mágico capturar alguns momentos.

C- Que atores influenciam você? 
H- Vários. Johnny Depp, por exemplo. Ele tem uma carreira consistente e brilhante.

C- O que você sente mais falta da Austrália?
H- O pôr-do-dol, o humos, os amigos. Quando desço do avião e vejo a grama verdinha, sei que estou em casa.

C- Qual foi o melhor momento dos últimos doze meses? 
H- Terminar Coração de Cavaleiro e ficar livre, não ter que me concentrar. Filmar dá aquela sensação de véspera de prova final na escola, quando você tem que rachar de estudar. Rodei três filmes em um ano e meio. Quando acabei, meu cérebro estava frito.

C- Você tem algum lema de vida? 
H- Gosto muito da frase 'Dance como se ninguém estivesse olhando'. Esse sou eu.

C- O que você acha de ser considerado um sex simbol?
H- Muita gente pode achar difícil, mas não sou do tipo que acorda pensando na posição que ocupa no mercado, na imagem que as pessoas têm de mim, Isso está fora do meu radar."

Fonte